terça-feira, 6 de setembro de 2011

Do verbo descubrir

Na National Geographic de Junho vinha este anúncio a um perfume que diz: "levante e descubre". Já não é a primeira vez que apanho erros em publicidade e a pergunta que coloco é: de quem é a responsabilidade de deixar passar isto? Da representação portuguesa da marca, que traduziu do original? Da agência de comunicação, que não soube traduzir ou acatou as ordens do cliente? Ou até da própria National Geographic que, apesar de estar a receber dinheiro por isso, não repara nos anúncios dos seus clientes?

segunda-feira, 4 de julho de 2011

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Os problemas do Acordo Ortográfico

Estava a ler a Visão e a reparar que já tinham adotado o Acordo Ortográfico: excecionalmente, setor, respetivas,... , até que encontrei uma "expectativa" e um "facto". E quase nem me teria pronunciado se não tivesse visto ainda, já fora do âmbito do Acordo, "...número que não para de crescer..."; "...relações do tralho..."; e "... manifestações que se veem...".

Que o Acordo trará algumas dificuldades a quem tem de escrever diariamente não tenho dúvidas, agora tantos erros naquilo que é suposto ser o editorial de uma revista como a Visão, é que me parece desproporcional.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Em Sinta não há luz

nem no Sol quem saiba conjugar verbos



A proprietária de um café faz já a conta aos prejuízos: «Hoje perdi muito dinheiro, não pode tirar cafés e as arcas estão a descongelar desde manhã».

Nova sala de espectáculos em Lisboa

Museu do Oriente expõe pela [primeira vez] 70 máscaras asiáticas

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Actual passa a Atual

Ainda no Expresso da semana passada, numa das Últimas lê-se «Actual passa a Atual» e depois no próprio Atual lê-se «Apresente o Actual nas bilheteiras...». Afinal, em que é que ficamos?